Diagnóstico das Infecçes pelo Vírus da Anemia das Galinhas - Testes Laboratoriais

Os testes laboratoriais para o diagnóstico de infecçes pelo CAV podem ser divididos naqueles para determinaço do antígeno e naqueles para determinaço de anticorpos.

Isolamento e identificaço do CAV

O isolamento viral geralmente é feito em ovos embrionados livres de patógenos específicos (SPF) após inoculação no saco vitelino.

O isolamento do vírus também pode ser tentado sobre culturas de células MSCC-MSB1, uma linhagem de células linfoblastóides estabelecida a partir de linfomas da Doença de Marek e Leucose Linfóide. O crescimento é lento com títulos baixos, e são necessárias pelo menos 7 a 10 subculturas de células inoculadas para uma determinação precisa final de títulos infecciosos do CAV. O vírus pode ser isolado a partir de diferentes órgãos (fígado, timo, pulmão, coração, bursa, músculo e medula óssea), porém preparações do fígado e de plasma coagulado constituem as amostras preferidas.

Detecço do vírus baseado em provas de DNA

PCR

A reação em cadeia da polimerase (PCR) utiliza iniciadores específicos que reconhecem o genoma do vírus. O vírus pode ser detectado nos mesmos órgãos-alvo coletados para isolamento do vírus.

Determinaço do antígeno

Imunofluorescência

Teste de imunofluorescência com anticorpos conjugados à fluoresceína que se aderem ao vírus quando este se encontra presente, por exemplo, sobre cultura de células MDCC-MSB1 infectadas.

Imunofluorescência

Veja a imagem em tamanho completo

Determinaço de anticorpos

Teste de neutralizaço do vírus (VN)

O soro da ave é misturado com CAV crescendo em ovos embrionados ou culturas celulares. Quando o crescimento do vírus é inibido, os anticorpos no soro são identificados. Geralmente é utilizado o método b. Isto significa que vírus conhecido é usado em uma concentração constante e é testado contra diluições do soro suspeito variando até duas vezes. A partir das séries de diluições, é calculado o título de anticorpos.

Ensaio Imunossorvente Ligado a Enzima (ELISA)

É usado um ELISA competitivo. As lâminas são cobertas com um complexo de um anticorpo monoclonal e CAV. O complexo é detectado por uma anti-g-globulina marcada com uma enzima. Após o acréscimo de um substrato da enzima, é medido um produto colorido resultante. Este teste é útil para confirmar a resposta a infecções de campo e respostas adequadas de anticorpos à vacinação.

 

laboratory worker

Testes laboratoriais so necessários para um diagnóstico definitivo de infecço pelo CAV em frangos.